10 Motivos Para Assistir DivertidaMente

inside-out-movie-picture-hd-wallpaper_pqnj
DivertidaMente é um filme que pode se considerar “antigo” (2015). Mas só a alguns dias eu consegui assistir ele e entender o porque que foi tão bem acolhido em sua estréia.

Com personagens interpretando emoções de uma menina de 11 anos, o filme tem um cenário turbulento quando Riley descobre que seus pais (os amores da vida dela e os maiores exemplos de bondade e justiça da vida) irão se mudar com ela para São Francisco e deixar toda a vida na cidade antiga.

Uma nova casa, em uma nova cidade em tons de cinza e que vende pizza de brócolis. Tem coisa pior que isso?

O filme retrata bem nossas emoções como raiva, tristeza, alegria e até a apatia.
Com um fundo todo trabalhado na psicologia, a trama te faz refletir sobre seus pensamentos e atitudes diárias. Juro que vale muito a pena assistir!

Vou tentar te convencer nesse post com 10 motivos para assistir DivertidaMente!

pixar-divertidamente

1 – Você nunca mais vai olhar para as suas emoções como antes.
Ou julgar as emoções alheias…

2 – Você vai pensar muito bem antes de comer brócolis ou ser malcriado com alguém. E também vai entender que o medo na sua cabeça está a beira de um ataque de nervos quando tiver um pesadelo e acordar no meio da madrugada.. hahaha

f43e731e07a2429fe9ca06a2de1be1a0

3 – Vai entender que nem sempre tristeza é uma coisa ruim. As vezes ela te liberta e acaba ajudando a seguir em frente!

divertidamente-gifs linda lima (8)

4 – DivertidaMente é um ótimo filme para fazer com que as crianças entendam seus sentimentos.
Aproveite as férias de Julho para assistir com os filhos, sobrinhos, primos.
É um filme super educativo e fofo. Capta facilmente a atenção das crianças.

open-uri20150608-27674-mi625g_c9cdaac4

5 – Tem uma arte linda, simples e que passa um sentimento de aconchego.

inside-out-3

6 – Você vai aprender que sonhos realmente são feitos para não terem sentido. Já que são uma junção de coisas vividas boas e ruins.

transformações

7 – É um filme da Pixar!
Já viu algum filme da Pixar ruim? TODOS são didáticos e absolutamente bons!

8 – Você vai ter vontade de aprender a música do Bing Bong de cabo a rabo. E vai se questionar do porque de não ter tido um amigo imaginário na infância tão legal e simpático!

3039735-poster-i-1-the-emotions-inside-out

9 – O filme aborda um problema grave que se tem visto na moçada de hoje em dia: a imaturidade emocional. Que é a incapacidade de lidar com os altos e baixos da vida. A busca incansável pela imagem de pessoa vencedora que só serve para postar nas redes sociais e mostrar para a vizinhança.
Essa é uma mensagem que ficou uns 3 dias na minha cabeça e que realmente me fez refletir sobre problemas do cotidiano.

10 – A trama deixa bem claro o ponto onde a felicidade não é plena se não possui um pouquinho de tristeza. E que os dois sentimentos sempre andam de mãos dadas.

Eai, curtiu meus 10 motivos para assistir DivertidaMente?
Deixa um comentário e compartilha com aquele seu amigo atrasadinho (como eu) que ainda não viu o filme! =]

E não me esquece nas redes sociais!

Instagram: @lubismodesti
Facebook: /lulisproject
SnapChat: Lubismodesti

League Of Legends – Final CBLoL 2016

PhotoGrid_1468194106850
Como muitos sabem, nesse sábado rolou a final do Campeonato Brasileiro de League Of Legends no Ginásio do Ibirapuera.
Com uma produção impecável, transmissão ao vivo pelos canais de esportes e megaprodução de evento internacional, a final teve um clima único e levou os fã a loucura!
A final contava com os times da CNB e da INTZ. E claro, como uma boa fã de League Of Legends, não perdi a oportunidade de ir junto com alguns amigos e curtir a grande festa!

PhotoGrid_1468130586549

Com mais de 10 mil fãs de e-sports lotando o Ginásio do Ibirapuera. A Riot Games criou um cenário com padrão internacional e conquistou o coração de todos nós.
A cerimônia de abertura contou com uma cantora lírica e uma orquestra botando para quebrar e arrancando lágrimas de uma nerdaiada!
Quem diria, era apenas um “joguinho” né?

PhotoGrid_1468129244675

E para começar, vou deixar aqui o vídeo da abertura do evento, que foi INCRÍVEL!
Me arrancou lágrimas, gritos e foi, sem dúvida, uma das experiências offline envolvendo jogos mais gostosa da minha vida!

Foi um dia inteiro regado a League Of Legends, conhecendo pessoas incríveis, pessoas que eu admiro, curtindo com meus amigos e comendo coisas gostosas.
Ganhamos vários presentes, mas aquele que mais me emocionou foi o carinho com que tudo foi feito, o amor entre os fãs de League Of Legends. Todo mundo torcendo junto, todo mundo se respeitando e um dia com muita alegria, pra ficar na memória!

PhotoGrid_1468129853085
Como a Pain não estava na final, estava torcendo para a INTZ.
E deu INTZ! \o
Agora o time irá se preparar para o International Wildcard que acontece em Setembro lá em Curitiba, e que garante a vaga no mundial para o vencedor.
Quero ver todo mundo torcendo pro Brasil e postando #GOINTZ ein?!

PhotoGrid_1468131126158
E acho que meu post no facebook está TÃO COMPLETO que eu vou deixar aqui, para reflexão:

“Pra você pode ser um joguinho. Pra sua mãe, seus irmãos pode ser só mais um joguinho.
Para quem vive disso, é um trabalho, um escape, uma ilusão tão realista quanto a vida cotidiana.
Parabéns ao Banco de Eventos pela organização e equipe impecável, estrutura e atenção com cada detalhe. Riot Games por proporcionar tanta emoção em cada surpresa criada para os fãs. Aos cosplayers, por fazer aquilo que ama e ainda trazer vida a cada personagem do jogo.
Eu só tenho à agradecer no dia de hoje. Pode ser “bobo” pra você, mas algumas pessoas só possuem isso!
Esse vídeo
(vídeo da cerimônia de abertura) prova o quanto a comunidade cresce a cada dia. E com ela, cresce a luta contra a homofobia, a transfobia e mais mil “fobias” que muitos jovens encontram durante a vida.
Apenas quem participa ativamente dessa comunidade de League Of Legends sabe as batalhas que players travam todos os dias no offline, são muitos relatos, muita tristeza. E no meio disso, nós vemos tanta gente se apoiando, esses caras pro-players apoiando seus fãs e SE APOIANDO.
Isso tudo é muito lindo e SIM, EU ME ORGULHO DE PARTICIPAR DISSO! Só quem participa e não tem PRÉ-CONCEITO sabe.”

PhotoGrid_1468129364616

Vou deixar aqui albuns links com a cobertura do evento.

IGN
TechTudo
JovemNerd
Globo.com

PhotoGrid_1468130519742

Gostou do post da semana? Deixe seu comentário e não esquece de compartilhar com os amigos!!

E não me esquece nas redes sociais!

Instagram: @lubismodesti
Facebook: /lulisproject
SnapChat: Lubismodesti

 

Playlist Da Semana

Playlist Da Semana (5).png

Uma música por dia da semana.
Você que escolhe, se vai ouvir tudo de uma vez e ter uma chuva de inspiração, ou vai ouvir uma por dia da semana, só pra seguir a regra (que não existe).
Enjoy!

The Used – Cry

A música que eu mais ouvi nos últimos dias, sabe aquela que da vontade de gritar super alto o refrão e sair pulando pela casa? Tipo isso.

“I’m gonna make you beg just for making me cry.”

Rihanna – Needed Me

Sem tempo pra brincadeirinha, Rihanna é uma louca E EU ADORO!

“Didn’t they tell you that I was a savage?”

Blink 182 – Bored To Death

Já canto de cabo a rabo, e não vejo a hora de cantar isso no último volume em um show do Blink aqui no Brasil. #oremos

“The pictures in her head are always dreaming.”

Ariana Grande – Dangerous Woman

Ta dangerous querida?

“Nothing to prove and I’m bulletproof.”

Halsey – Gasoline

Aquele som que te acorda para a realidade da vida. hahaha

“Well my heart is gold and my hands are cold.”

Major Lazer – Be Together

Tão apaixonada pela letra e pelo vídeo. Sem comentários sobre o tamanho do meu amor por Major Lazer!❤

“Someday soon we’ll be together.”

Alessia Cara – Wild Things

Para ouvir mega alto, dançando, esquecendo dos problemas. Aquela música que te faz sentir o Sol na pele dentro do seu quarto.

“Leave us alone, cause we don’t need your policies.”

Gostou da Playlist da Semana? Deixe seu comentário e não esquece de compartilhar com os amigos!!

E não me esquece nas redes sociais!

Instagram: @lubismodesti
Facebook: /lulisproject
SnapChat: Lubismodesti

 

Resenhada: Roube Como Um Artista – O Diário

PhotoGrid_1466310346345
Autor: 
Austin Kleon
Número de páginas: 224
Editora: Rocco
Ano de publicação: 2015

PhotoGrid_1466310459288
Sempre fui uma pessoa criativa, sempre gostei de estimular minha criatividade e usa-la em coisas aleatórias. Mas depois que conheci Austin Kleon (sim, aquele do Roube Como Um Artista) eu acabei virando uma cleptomaníaca criativa. Vivo com um caderninho na bolsa, e com a câmera do celular à postos. Pronta para roubar alguma coisa das ruas de São Paulo ou anotar algo que ouvi alguém falando no ônibus.
Devo tudo isso ao Austin. Um designer que me inspira muito, e já virou membro da minha árvore genealógica de pessoas inspiradoras.

PhotoGrid_1466310416807
A algum tempo ele lançou mais um livro e a editora Rocco não perdeu tempo e publicou aqui no Brasil com o nome de: Roube Como Um Artista – O Diário.
O livro consiste em uma série de exercícios para a criatividade e que ajudam a matar o tempo.
Ele incentiva o leitor a praticar a observação sobre ele mesmo, sobre o mundo ao seu redor e as coisas que acontecem no cotidiano. E assim, tendo os exercícios prontos na sua mão, não tem desculpa para não faze-los e exercitar a criatividade.

PhotoGrid_1466310508713

Como sou apaixonada por Design e coisas criativas, acabei me apaixonando pelo trabalho do Austin e pela forma como ele lida com as formas de criar. E Roube Como Um Artista – O Diário lista diversas tarefas, desde aquilo que te assusta, até fazer um voto de silêncio por dia – que parece ser bem fácil – e te instiga a ser mais produtivo durante o dia.
Eu ganhei o meu e fiquei bastante tempo sem abrir ele, mas agora comecei a fazer minhas tarefas e estou super animada com o resultado. Queria compartilhar com vocês essa nova atividade!❤

PhotoGrid_1466310596604
Se você ainda não viu, eu já publiquei aqui no blog uma lista com as coisas que aprendi com Austin Kleon. Você pode ver essa publicação clicando aqui.

Caso você tenha se interessado nos exercícios, você pode comprar o livro clicando aqui.

Indico para todos os públicos, principalmente os amantes de papel e coisinhas criativas!❤

Nota: 10/10

PhotoGrid_1466310830379

Gostou do post? Deixe seu comentário e não esquece de compartilhar com os amigos!!

E não me esquece nas redes-sociais!

Instagram: @lubismodesti
Facebook: /lulisproject
SnapChat: Lubismodesti

SAO – Sword Art Online

505441

Já tinha visto diversas pessoas falando sobre SAO, mas nunca dei muita atenção, até porque sempre estou com séries atrasadas e com filmes novos na minha listinha.
Foi em um final de semana na casa do meu namorado que meu amigo falou “para tudo que você ta fazendo e vai assistir” e eu fui.
Assistimos os 8 primeiros episódios em um dia. E desde então eu nunca mais peguei para ver.
Até ontem..
Passei o dia assistindo Sword Art Online, e juro que não era por falta do que fazer…hahaha
A história me fisgou de uma forma a partir do capítulo 10 que eu não consegui largar até terminar a primeira temporada.

sword-art-online-sword-art-online-fans-34959043-1280-720
Sword Art Online conta a história de Kirito, um player de RPG que compra o jogo no dia do lançamento juntamente com um equipamento de realidade virtual. Assim que todos os players começam a jogar SAO o criador aparece no mundo e esclarece as regras:

1 –  O player só poderá deslogar depois de terminar o jogo.
2 – Se alguém do mundo real tentar tirar o NeverGear (equipamento de realidade virtual) da cabeça do player ele morre instantaneamente com alguma onda maluca no cérebro.
3 – Ele precisa passar por 100 fases / boss para terminar o jogo.
4 – Caso ele morra no jogo, ele também morre no mundo real.

Ou seja, o bagulho é louco!
Kirito (Kirigaya Kazuto é o nome real dele, mas não me acostumei a chamar ele assim) era beta tester do jogo, então conhecia certa parte do mundo e como funcionava o gameplay. Ele fica conhecido no jogo como um Beater (combinação de beta tester e cheater) e acaba fazendo amizade com diversas pessoas no mundo de SAO.
Mas Asuna Yuuki é aquela que mais chama sua atenção.
Ou ele chama a atenção dela? Não sei, os dois são deveras complicados, mas tão fofos que até me identifiquei! =]
Enfim, Asuna conhece Kirito no começo do anime, mas você não da muita atenção para ela, pois é apenas comandante da Guilda Cavaleiros do Juramento de Sangue. Mas depois de um tempo, a bichinha aparece virada no saci atrás da ajuda de Kirito, já que ele é um player solo e tem uma capacidade de estratégia e combate acima da classe S de jogadores. E claro, ela como comandante acaba se interessando no trabalho dele dentro do jogo e fica no pé dele o dia todo.
Até que eles começam a se entender, começam a gostar da companhia um do outro e a se gostar de verdade!❤
Depois disso, a história começa a te prender com uma mistura louca de jogo e vida real. E sério, vale muito a pena dar uma chance para o anime.

Sword.Art.Online.full.1752229
Depois de conhecer várias pessoas e desvendar algumas quests complicadinhas, Kirito consegue finalmente uma batalha com o último boss do jogo. É uma cena que me fez chorar horrores e me fez ficar tensa de um jeito absurdo.
Então começa o segundo arco do anime e é BEM pesado, o fim da temporada te faz de refém.
Kirito luta o tempo todo por Asuna e sua liberdade. E a história aborda temas como estupro e casamento sem consenso.

sword-art-online-wallpaper-asuna-wallpaper-4
Além de uma trama extraordinariamente interessante, o anime tem uma arte absurdamente linda e uma trilha sonora mega fofa!
Procurei algumas críticas na internet e reparei que a aceitação do anime é bem dividida. É meio “ou ama ou odeia”. Acho que uma galera não teve muita paciência para terminar pelo menos a primeira temporada e fazer uma reflexão sobre a história como um todo. Então aqui fica a minha dica: Assista a temporada INTEIRA! Deixe passar os primeiros episódios que são mais paradinhos mesmo e foca no segundo ato que é bem interessante e te prende super! =]

Sword-Art-Online
É bom avisar também que não é anime para criança, pois aborda assuntos polêmicos (aqueles que eu citei acima) e tem bastante violência. O Kirito corta os caras no meio então não aconselho para crianças. *o*

Nota: 10/10

Você sabia que existe um jogo de verdade para PS4 do Sword Art Online? Clique aqui e compre já o seu! =]

Gostou do post de hoje? Deixe seu comentário e não esquece de compartilhar com os amigos!

E não me esquece nas redes sociais!

Instagram: @lubismodesti
Facebook: /lulisproject
SnapChat: Lubismodest

 

Resenhada: Combão Saga A Rainha Vermelha – Victoria Aveyard

PhotoGrid_1459695068160

Nota: Primeiramente, gostaria de pedir desculpas pela falta de posts no blog. E segundo, falar que demorei realmente um tempão para fazer este post sem muitos spoilers e com um conteúdo de qualidade dentro de minhas limitações. Um conteúdo completo e que deixasse meus leitores com vontade de ler a série. Espero que gostem, foi feito com carinho e cuidado!🙂

 



A Rainha Vermelha

“O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado.
Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe – e Mare contra seu próprio coração.”

Autor: Victoria Aveyard
Número de páginas: 414
Editora: Seguinte
Ano de publicação: 2015

PhotoGrid_1459714289771

A Rainha Vermelha é um livro difícil no começo. Confesso que quando li, achei o início da leitura bem entediante e sofrido demais. Mas a protagonista faz questão de mudar sua visão com o decorrer da história.
Mare Barrow é uma menina de Falapitas que rouba para poder viver junto com sua família, e sofre com a ida de seus irmãos para a linha de frente da guerra.
Mare vive em um mundo onde a separação vem de sangue. Vermelhos e prateados são protagonistas de uma história que aborda diversos temas. Entre eles: abuso de poder, a segregação racial e também uma guerra civil prestes a explodir.
A trama consegue casar todos os problemas sociais com um triângulo amoroso e superpoderes. Eu nunca li uma história tão completa assim!
A autora encontrou sua galinha dos ovos de ouro escrevendo sua história…
Obs.: Primeiro livro publicado da Victoria é A Rainha Vermelha.

PhotoGrid_1459714343714

A obra gira em torno de uma sociedade monarca, onde os reis e nobres que governam o país possuem o sangue prata. Aquele que os define socialmente e também como seres especiais. Os prateados são donos de poderes peculiares, cada um definido pelo ramo de sua casa. Eles são conhecidos como descendentes de Deuses, já que com poderes eles podem manipular o fogo, a água, o ar e as plantas.
Eles são fortes e temidos por aqueles que não possuem poderes: Os vermelhos.
Que são tratados direta ou indiretamente como servos dos prateados.
Sempre à serviço deles, os vermelhos não possuem força ou estudo para se rebelar contra a perversidade de seus governantes.
Até que Mare Barrow aparece em um estilhaço de raios roxos e amarelos.

O livro é eletrizante, e quando pega o rumo, você não consegue largar.
Mare é uma mistura de Katniss com Elsa e você fica meio perdida nessa mistura. Mas deu tão certo que acabou virando um dos favoritos na minha estante.
A trama envolve questões políticas, fantasia e romance. Pouquíssimo romance para quem acha que é um livro infanto juvenil fraquinho, rodeado de corações e passarinhos voando.
Muito pelo contrário, o cenário é de guerra. Alianças e famílias reais se desfazem e uma heroína desponta no meio disso tudo, dando um novo sentido a vida de alguns prateados e muitos vermelhos.

Nota: 10/10


PhotoGrid_1459714429805

Coroa Cruel

“Descubra o passado sangrento de norta em dois contos que se passam no universo de A Rainha Vermelha.
Duas mulheres – uma vermelha e uma prateada – contam sua história e revelam seus segredos. Em Canção Da Rainha, você terá acesso ao diário da nobre prateada Coriane Jacos, que se torna a primeira esposa do rei Tiberias VI e dá á luz o príncipe herdeiro, Cal – tudo isso enquanto luta para sobreviver em meio às intrigas da corte. Já em Cicatrizes De Aço, você terá uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha, que tenta expandir o movimento para Norta –  e acaba encontrando Mare Barrow pelo caminho.”

Autor: Victoria Aveyard
Número de páginas: 163
Editora: Seguinte
Ano de publicação: 2016

PhotoGrid_1459714239595
Coroa Cruel é um livro que se divide entre dois contos: Canção da Rainha e Cicatrizes de Aço.
O primeiro conta a trama da prateada Coriane Jacos e o drama que se sucedeu após seu casamento com Rei Tiberias VI e o nascimento de seu filho, o príncipe herdeiro Cal.
Coriane é irmã de um importante personagem na trama de A Rainha Vermelha e é citada em diversas partes da história. Muitas atitudes são motivadas pela jornada dela, e pelas intrigas que a mesma teve que lutar para sobreviver dentro da corte.
Em seu diário, Coriane, uma prateada cantora que tem o dom de conseguir aquilo que quer através da lábia, mostra que até os prateados possuem suas fraquezas.

Cicatrizes de Aço conta a história de Diana Farley, uma importante personagem na história de A Rainha Vermelha antes de conhecer Mare Barrow e sua família.
Você terá uma visão da Guarda Escarlate através dos olhos de uma das líderes da Rebelião Vermelha. Onde eles se levantarão vermelhos como a aurora.
Apesar de ser apenas uma vermelha rebelde, Farley se mostra uma grande mulher e deixa escrito sua história como uma personagem forte e destemida. Que luta pela causa e pelos seus.
Neste conto descobriremos a fórmula da Guarda Escarlate para ter sucesso em um missão.

Ambos os contos são válidos para leitura e esclarecimento de pontos importantes na trama de A Rainha Vermelha. Não aconselho a ler antes do primeiro volume da série, pois é um complemento dos acontecimentos e uma prévia para o que vem no próximo volume.
O livro conta também com um mapa de Norta, e um trecho do próximo volume da saga, para os mais curiosos, que assim como eu queria uma continuação para ONTEM!!

Nota: 9/10


>>>>> S P O I L E R S <<<<<

PhotoGrid_1459695163470
Espada De Vidro

“Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.
O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar.
Quando finalmente consegue escapar do palácio, Mare descobre algo surpreendente: ela não é a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sangue-novos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.”

Autor: Victoria Aveyard
Número de páginas: 494
Editora: Seguinte
Ano de publicação: 2016

PhotoGrid_1459695117648
Nesta fase de Mare Barrow, a heroína esta em busca de justiça, lutando por sua liberdade. E se recompondo da sequência de apunhaladas e traições que ela sofreu no desfecho de A Rainha Vermelha.
Depois de Mare descobrir seus poderes e aprender a manipula-los, ela sofre a traição de Maven e sua mãe (que puta de mãe).
Eles permanecem em seu calcanhar com o intuito de calar Mare e continuar com a farsa para a corte – de que ela é uma prateada como eles.
Ela foge com Cal – o príncipe exilado – e seus amigos, em busca de outros vermelhos como ela. Nessa busca Mare descobre que o diferente estava debaixo de seus olhos o tempo todo, só não era capaz de enxergar. Ela descobre que pessoas próximas não são confiáveis e que existem sangues-novos mais próximos do que ela imaginava.
Em uma busca desenfreada por justiça e por um resgate bem sucedido, ela junta forças com a Guarda Escarlate e promete se levantar vermelha como a aurora.

PhotoGrid_1459714218509

Se o primeiro livro já foi impressionante, Espada de Vidro consegue ser melhor e te tirar o sono! Tirar sua vontade de sair de casa e ver o mundo real até o término da leitura. Confesso que fiquei chorosa com o final, e com o fato da autora ainda não ter lançado o terceiro livro da série.

Mare sofre demasiadamente nas mãos de Maven e sua mãe, mas também sofre com seus conflitos internos. A escrita retrata bem o estado mental de Mare abalado pela guerra, pelas traições e pelo destino. Com o fato dela ter mostrado uma parte de suas fraquezas para Cal, nós conseguimos identificar que ela ainda tem sentimentos, e que o fato dela ter virado uma carrasca é apenas para se mostrar líder, dona de seu bando.

Não tenho palavras para descrever como esse livro me deixou de boca aberta com as reviravoltas e o universo que Victoria criou para sua série. Ela criou um mapa para que os leitores tenham uma visão melhor das viagens, e isso ajudou demais. Nesse livro as viagens são constantes e a forma como ela descreveu, parecia tudo muito real.

Sem dúvida, uma série eletrizante começou, e eu não vejo a hora de ler a sequência. Que será lançada mais ou menos em Fevereiro de 2017. #oremos!

Nota: 10/10

Gostou do post-combão de hoje? Deixe seu comentário e não esquece de compartilhar com os amigos!

E não me esquece nas redes sociais!

Instagram: @lubismodesti
Facebook: /lulisproject
SnapChat: Lubismodest

Só um pornô para vovós: Minha saga com 50 tons.

Dias atrás, entrei novamente em uma discussão sobre Cinquenta Tons de Cinza.
Tudo começou com alguém falando sobre o tema e que o título merecia ser chamado de “pornô para vovós”. Coisa que já ouvi de muita gente, e que sempre contesto assim que possível.
Encontrando a brecha para uma  contestação, expliquei meu ponto de vista sobre o assunto: Grey não é “doido” sem motivo.
Cinquenta Tons de Cinza, Mais Escuros e De Liberdade não abordam apenas o sadomasoquismo e o controle de um poderoso sobre uma menina sem malícia. A trilogia, sem dúvida, vai além disso e só entende a mensagem quem vai além da história, e busca uma reflexão diferenciada da análise mastigada da mídia.

A história aborda temas como prostituição, abandono infantil, adoção, e introdução ao sadomasoquismo. A predominância da história é o romance erótico, sem dúvida. Mas isso não deixa de lado as questões psicológicas no qual o Grey se envolve.
Para quem não sabe (ou não leu a história) Grey era filho de uma prostituta, ela era dependente química e vivia sofrendo agressões do cafetão na frente dele. Ele passava fome, apanhava (também do cafetão), e sofreu por boa parte de sua infância.
Desde que foi arrancado dos braços da mãe morta por overdose, ele ficou traumatizado e com isso passou a ter dificuldades para se comunicar. Ele voltou a falar só após a adoção da irmã mais nova que trouxe cor à casa da família.

Confesso que lendo a trilogia pela primeira vez achei que Christian era o típico cara maluco, que vivia chicoteando a Ana no ‘quarto vermelho da dor’. E cheguei até a pensar que mulheres que gostavam do livro eram loucas. But, WAIT! Não é bem assim..
Nós sentimos na pele o sacrifício de Grey apenas no primeiro livro que é escrito com sua visão. Muita coisa ficou clara para mim à partir do momento que comecei a ver as inseguranças dele e entender como a cabeça dele funcionava perto da Ana.
Ele NUNCA soube o que era o amor. Ele se assustou assim que sentiu aquilo. Esse é um dos motivos do conflito emocional dele durante todo o primeiro livro. Por isso o controle dele sobre a Ana.
A partir do momento que ele começa a entender o que sente, ele abre espaço para a coitada respirar e o livro vira realmente uma história de romance. Onde ele faz de tudo para defender sua garota dos perigos de sua vida luxuosa.

Óbvio, não tem como falar que o livro é uma obra-prima, e o melhor romance da vida. Nem de longe!  Só vejo Cinquenta Tons como uma história sofrendo com o tabu. Sadomasoquismo é uma palavra forte, que poucos entendem. Se você procura uma lição de como dar prazer à uma mulher e ao mesmo tempo dar umas bofetadas nela, acho bom começar por ele. Confesso que me animei com as idéias do Grey!
Ele induz você ao mundo da luxúria e dos pecados. E ao mesmo tempo se mostra um lobo solitário, à procura de algo que ele não sabe o que é. Até que da de cara com essa coisa em seu escritório, caindo aos seus pés. Por isso a mulherada curtiu tanto.

Esse é mais um desabafo sobre como me sinto quando escuto as pessoas falando mal de uma história que não é tão ruim assim. Se informe antes de opinar sobre o assunto. O buraco é bem mais embaixo e não se dê por convencido apenas por ler as páginas de sacanagem. Defendo sim a tese de que Cinquenta Tons de Cinza caiu na boca da mulherada pelo desejo reprimido dentro de quatro paredes. E talvez tenha caído no desgosto dos homens por simples insegurança e falta de informação.

E um recadinho para aqueles que assistiram apenas o filme: Ele não conta nem metade do que acontece no livro. Ele é a encenação das partes mais marcantes do livro. E foi feito único e exclusivamente para as (os) amantes da trilogia. Foi feito para realmente ilustrar os melhores momentos. E ao meu ver foi a melhor adaptação nesse sentido. A trilha sonora do filme é ABSOLUTAMENTE MARAVILHOSA e casou perfeitamente com o clima que a história proporciona.

Enquanto procuro por mais argumentos para um diálogo saudável quanto à este tema, você pode ler os livros, ver minha resenha de Grey clicando aqui, e vendo o filme né?
Se você já conhece a história, deixa um comentário!🙂

xoxo;