Resenha: Uma Bolota Molenga e Feliz – Sarah Andersen

canva-photo-editor (50)

Em Uma Bolota Molenga e Feliz, Sarah Andersen (minha autora amada do coração) volta para nos trazer mais alegria e registrar momentos incríveis da nossa geração!
Digo nossa, porque né.. geração Y / Millennials.. tá tudo em casa! rs

canva-photo-editor (53)
Neste segundo volume lançado no Brasil através da editora Seguinte, Sarah dedica as tirinhas para aqueles que não economizam dinheiro na livraria, aqueles que são especialistas em roubar blusão alheio, e que não sabem se comportar em situações sociais.

Encontramos a análise e opinião de Sarah sobre a pressão de socialização, um tema bem interessante e que merece um holofote para discussões. Já que os introvertidos não falam muito a respeito, ela achou uma forma simples e direta de se expressar sobre a situação.

canva-photo-editor (59)
As tirinhas são divertidas, reflexivas, e cheias de verdades que não percebemos, ou preferimos ocultar das nossas vistas. Andersen também faz questão de abordar assuntos que evitamos ou ignoramos – como a boa e velha procrastinação.

A ideia é registrar o início da vida adulta de uma forma realista, porém, analisando sempre o lado cômico e até bom das situações.
Ela mostra como você pode perder sua motivação em um piscar de olhos, e como seu pensamento sobre os peludos também pode mudar facilmente, já que eles são encantadores e donos do nosso corpinho.

canva-photo-editor (63)
“Uma Bolota Molenga e Feliz” se trata de um livro rápido, assim como seu antecessor “Ninguém Vira Adulto de Verdade” (que eu já falei aqui no blog, e você pode ler a resenha clicando aqui).
Neste volume você ri, solta umas gargalhadas durante as horas de leitura, e acaba saindo muito feliz no fim, com a sensação de ter vivido uma boa parte das situações mencionadas nos quadrinhos (principalmente se for mulher).

A leitura também se torna relevante pelo fato de não conter apenas tirinhas, e não ser um repeteco de “Ninguém Vira Adulto de Verdade”, é muito legal como ela conta suas experiências e histórias, e você acaba desenvolvendo uma grande empatia pela autora durante a leitura.

canva-photo-editor (69)
Com os livros de Sarah Andersen você não precisa ler todos na sequência de lançamento. Eu acabei lendo por ser fã e acompanhar todas as publicações internacionais e nacionais dela.

Se você quiser começar já pelo terceiro volume (em breve resenha por aqui) “A Louca Dos Gatos”, não terá problemas, pois não se trata exatamente de uma continuação.
Por ter seguido a ordem, eu consegui analisar um leve desenvolvimento das histórias entre si, mas nada que seja obrigatório de ler na sequência.

canva-photo-editor (70)

Sem dúvida, “Uma Bolota Molenga e Feliz” trata de assuntos relevantes, com temática feminina, toques de empatia, bichíneos, e leveza.
A segunda edição da série não fica atrás no sentido capricho, pois assim como o primeiro volume tem uma capa dura, com cores chamativas, belo acabamento e revisão 100%.
Se trata do tipo de livro que você vai ler diversas vezes, vai deixar por um tempo na cabeceira da cama, vai indicar para as / os amigas / os, ou simplesmente vai ficar paquerando durante aquela passada de olhos pela estante.

Acredito que a compra da edição física seja uma boa, por ser um livro não só com o conteúdo incrível, mas também com um visual lindo, e que pode virar decoração e até um belo presente para alguém que precisa de um pouco de cor na vida, rs.

canva-photo-editor (62)
Gostou da resenha de “Uma Bolota Molenga e Feliz”?
Não esquece de curtir, comentar e fortalecer o trabalho da amiguinha! =)

Ta afim de comprar?
Só clicar no nome do título que tem interesse:

Ninguém Vira Adulto De Verdade
Uma Bolota Molenga e Feliz

E não me esquece nas redes-sociais! =]

Instagram: @lulisproject
Facebook: /lulisproject